Conselho da UFMS ignora apelo popular e aprova suspensão de 7 cursos a partir de 2019

Professores, acadêmicos e servidores da UFMS perderam na queda de braço com o Conselho Universitário da instituição que homologou a suspensão de 7 cursos a partir de 2019. A decisão foi tomada ontem durante reunião no auditório do Centro de Formação de Professores – SEDFOR, na tarde de quinta-feira (20).

O conselho ignorou o apelo da comunidade, professores e acadêmicos e também de entidades de defesa dos profissionais da UFMS, o SISTA/MS (Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e Institutos Federais de Ensino de MS) e a ADUFMS, que organizaram manifestações em frente ao prédio e depois, de maneira pacífica, tentaram convencer o conselho das perdas que significariam para a comunidade, a suspensão desses cursos oferecidos.

A universidade alegou que os cursos vinham sendo aplicados com poucos interessados. As alegações não convenceram a direção do SISTA/MS que luta pela expansão dos cursos oferecidos à comunidade e, consequentemente  ao aumento do emprego de professores e funcionários.

“Sabemos que a solução para o país sair da penosa crise está na educação de sua gente”, afirma Nivalcir Barbosa, coordenador do SISTA/MS, presente à reunião e às manifestações. Ele considerou um absurdo a suspensão dos 7 cursos sem promover um amplo debate com a sociedade.”Não     temos dúvida de que se esse problema de falta de alunos fosse colocado a público, certamente seria resolvido rapidamente”, afirmou.

Os sete cursos que foram suspensos pela reitoria da UFMS e homologados pelo Conselho Universitário são:

Na reunião o conselho homologou pela suspensão de 7 cursos no 1° semestre de 2019:

1-Gestão Financeira – Tecnológico do Campus de Nova Andradina

2- História- Licenciatura do Campus de Coxim

3- Letras- Licenciatura- Habilitação em Português e Literatura do Campus de Aquidauana

4- Eletrotecnica Industrial- tecnológico da Faculdade de Engenharias; Arquitetura e Urbanismo e Geografia

5-Construção de Edificios- Tecnológico da Faculdade de Engenharias ; Arquitetura e Urbanismo e Geografia

6- Saneamento Ambiental- Tecnológico da Faculdade de Engenharias ; Arquitetura e Urbanismo e Geografia

7- Turismo- Bacharelado do Campus de Aquidauana

Apenas o Curso de Letras- Licenciatura – Habilitação em Português e Literatura do Campus de Três Lagoas, que também estava na lista de suspensão, foi mantido pelo conselho. Isto porque a comunidade local soube preliminarmente da possível perda do curso e se manifestou publicamente sobre o assunto. A pressão política e apoio da sociedade, deram resultado.

Deixe uma resposta