União: Pouco mais de 10 mil servidores migram para Previdência Complementar

Mesmo com a batalha na Justiça sobre a prorrogação do prazo, o Ministério do Planejamento anunciou o número final de servidores federais, com ingresso no serviço público antes de fevereiro de 2013, que optaram pela migração à Previdência complementar após o fim do prazo oficial no último domingo, dia 29 de julho.

Os dados anunciados nesta terça-feira indicaram que 10.190 servidores federais realizaram a migração. O número equivale a 2,40% dos que estavam aptos, comparado a estimativa do Planejamento de que 423 mil funcionários teriam a opção de realizar a mudança de Previdência.

Entre setembro de 2016 e o último dia 20 de julho, somente 4.756 migrações foram feitas. Do dia 21 ao dia 29, diante da ameça do fim do prazo, mais 5.425 mudanças de Previdência foram solicitadas. O Ministério do Planejamento reforçou que não há previsão de uma alteração no prazo de migrações.

Lembrando que aqueles que optaram pela migração terão direito a uma aposentadoria até o máximo do pago pelo INSS, além de um benefício especial pago pelo Tesouro. Há a possibilidade, também, de adesão ao Funpresp, fundo de Previdência complementar da União.

Deixe uma resposta