Servidores da UFMS querem dispensa até o fim da greve dos caminhoneiros

Em função da greve de caminhoneiros, servidores da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, por intermédio de seu sindicato, o Sista-MS, querem a suspensão dos trabalhos em toda instituição até que a situação volte à normalidade.

A entidade alega que os servidores (técnicos administrativos, docentes etc.) estão tendo muita dificuldade para se deslocar à instituição devido à falta regular de transporte coletivo e de combustíveis nos postos de gasolina de Campo Grande e interior.

Além disso, a reitoria cancelou as aulas nesse período e o Sista-MS considera justo também que os servidores só voltem quando a situação se regularizar.

O Sista-MS encaminhou ofício ao reitor, professor Marcelo Augusto Santos Turine onde ressalta também que “… a preocupação, enquanto entidade de representação, quanto à segurança dos referidos servidores desta instituição tendo em vista a instabilidade que pode ser verificada na sociedade quando alguns setores se aproveitam do movimento legítimo da classe trabalhadora na área do transporte para veicular discursos de ódio contra a população e em especial  contra os servidores e servidoras públicas”.

O documento do Sista-MS  vem assinado pela coordenadora geral da entidade, Cleodete Candida Gomes e pela presidente da ADUFMS-Sindicato, professora Mariuza Aparecida Camillo Guimarães.

Deixe uma resposta