Sim! Paralisação para o dia 10 de novembro

Foi rejeitada na Assembleia do dia 06 de novembro de 2017 no anfiteatro do LAC-UFMS, a proposta de greve sugerida pela FASUBRA para o dia 10 deste mês.

 

Os informes locais ficaram a cargo dos delegados que foram à Plenária da Fasubra realizada nos dias 21 e 22 de outubro no Rio de Janeiro. Foi destacado que a maioria das universidades ficaram contrárias ao indicativo de greve, porém por deliberação da maioria dos presentes ficou aprovada a greve para o dia 10 de novembro, restando a base a decisão de participar ou não.

 

Após os informes o coordenador jurídico Euclides alertou todos os sindicalizados a terem cuidado sobre notícias falsas, que estão circulando nos corredores e por mídias digitais, a respeito dos processos “47%” e “28,86%”. Frisou que o Sista está aguardando informações mais detalhadas e concretas para em breve agendar uma Assembleia exclusiva para discutir apenas estes temas.

 

Os sindicalizados a favor da greve defenderam que está na hora de lutar contra o governo “temerário”, antes que ele acabe com o funcionalismo público. Outros falaram que essa greve deveria ter sido articulada antes dos pacotes do governo contra o povo e que a base não deve ficar apática com o que está acontecendo no Brasil.

Os que eram contra a greve defenderam que não é um bom momento, principalmente da maneira que a federação está propondo. Pois, uma greve somente dos funcionários técnicos administrativos, das universidades federais, não teria a força necessária para ter êxito.  Outros pontos negativos foi a falta de representatividade da federação perante o governo de hoje, a baixa adesão do funcionalismo para uma greve neste momento e a falta de união entre os sindicatos.

Foi defendido que para uma greve forte o sindicato deve estar bem articulado com a base e até com outras entidades sindicais. A população deve ser mais informada sobre os pacotes do governo contra o povo e os servidores públicos, mostrando a importância do funcionalismo público para a sociedade colocando-a ao nosso favor e não contra a luta sindical.

Após o debate a coordenação propôs um ato de paralisação no dia 10 de novembro. Onde haverá manifestação e panfletagem informativa pelo campus da UFMS sobre os ataques do governo aos funcionários públicos e consequentemente ao povo brasileiro.

Foram colocadas duas propostas para a base presente na assembleia, a primeira referente à greve proposta pela Fasubra e a segunda referente à manifestação proposta pela coordenação do Sista. Por 36 votos a 14 venceu a proposta do sindicato, ficando marcada para às 06:30 do dia 10 de novembro a paralisação com panfletagem no campus da UFMS.

Após a votação o professor Waldson, representante da ADUFMS, citou a importância da união de forças sindicais neste momento em que muitos docentes estão desmotivados e, cada vez mais, com menos interesse na vida sindical dificultando o êxito das lutas.

Por: Diana Passos

Fotos: Diana Passos/ Emídio

Deixe uma resposta